expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

.

.

sexta-feira, outubro 23, 2015

Pelé faz 75 anos; conheça a trajetória do "rei do futebol"


Nesta sexta-feira, 23 de outubro, Edson Arantes do Nascimento faz 75 anos. Se você não juntou o nome à pessoa, saiba que estamos falando de Pelé, o "rei do futebol". Para celebrar o aniversário dele, o Portal EBC relembra um pouco de sua trajetória.

Edson Arantes do Nascimento nasceu no dia 23 de outubro de 1940 na cidade de Três Corações (MG). Filho de Celeste Arantes e do ex-jogador de futebol amador João Ramos do Nascimento, conhecido como Dondinho, Edson ganhou o apelido de Pelé aos três anos de idade por causa de um goleiro do time do pai.

Com cinco anos, Pelé se mudou com a família para a cidade de Bauru (São Paulo). Foi na cidade que ele começou a jogar em clubes de divisões inferiores. Aos 15 anos quando jogava no Bauru Atlético Clube, ele foi levado para o Santos pelo ex-jogador Waldemar de Brito. No dia 7 de setembro de 1956, ele fez a sua primeira partida como profissional. No amistoso contra o Corinthians de Santo André, ele entrou no segundo tempo e marcou o sexto gol da vitória por 7 a 1. No mesmo ano, ele já começou a se firmar como titular da equipe. Com 17 anos, ele se tornou campeão paulista e artilheiro como 36 gols marcados. Nesse mesmo ano, ele foi convocado para a seleção brasileira. Isso só seria um anúncio do que aconteceria em 1958.

No Santos, Pelé quebrou o recorde histórico de gols em um único Campeonato Paulista. Ele fez balançou a rede nada menos do que 58 vezes. Na seleção, ele foi o principal responsável pela conquista da primeira Copa do Mundo da história do futebol brasileiro. Com seis gols marcados, Pelé foi o principal responsável pelo título. Na final contra a Suécia, Pelé marcou dois gols.

Em uma época na qual os jogadores brasileiros permaneciam em times do país, Pelé ficou quase toda a carreira no Santos. No clube da Vila Belmiro, ele jogou entre os anos de 1956 e 1974. Além de dez títulos paulistas e seis títulos nacionais (equivalentes ao Campeonato Brasileiro atual), ele levou o time a duas conquistas da Libertadores e Mundial de Clubes nos anos de 1962 e 1963. Na final de 1962, Pelé fez três gols na vitória por 5 a 2 contra o Benfica em Portugal.

Na seleção, Pelé ainda participou das conquistas da Copa de 1962 (ele se machucou no segundo jogo) e 1970 (como o principal jogador do time). Na final de 1970, ele fez uma partida sensacional na vitória do Brasil contra a Itália por 4 a 1 em partida disputada no México. Em se despediu da seleção em 1971.
No dia 19 de novembro de 1969, Pelé chegou à incrível marca de 1.000 gols na carreira. Foi em um pênalti marcado em um jogo contra o Vasco da Gama no estádio do Maracanã. Em toda a carreira, Pelé marcou nada menos do que 1.284 gols. De acordo com o Guiness Book, ele é o jogador que mais marcou gols na história do futebol.

No final da carreira como jogador, Pelé ainda participou de um projeto de tentativa de popularização do futebol nos Estados Unidos. Por três anos, ele jogou na equipe do Cosmos. O último jogo como profissional foi um amistoso entre o time norte-americano e o Santos. Para coroar a carreira, ele foi escolhido como o Atleta do Século em 1980.

Fora do futebol, Pelé ficou conhecido por participar de projetos como embaixador do Unicef e por ser ministro do Esporte durante do governo de Fernando Henrique Cardoso entre os anos de 1995 e 1998. A principal ação dele foi a “Lei Pelé”, que previa o repasse de recursos para associações esportivas. Mesmo fora dos campos, ele sempre foi influente no futebol. E, por causa de declarações fortes, se envolveu em polêmicas nos últimos anos.

Pelé tem seis filhos (Edinho, Jennifer, Kelly, Joshua, Celeste e Kelly) e é casado com Marcia Cibele Aoki. Sandra Regina, filha que Pelé só reconheceu na Justiça, morreu em 2006 de câncer. No último ano, Pelé foi internado algumas vezes para tratar de problemas renais, mas está se recuperando.


JP BORRACHAS E PARAFUSOS

Postagens populares

DOCUMENTAÇÂO PARA ENCAMINHA SALARIO MATERNIDADE OU AUXILIO DOENÇA

DOCUMENTAÇÂO PARA ENCAMINHA SALARIO
MATERNIDADE OU AUXILIO DOENÇA

-. Certidão de Nascimento ou Casamento;
-. CPF, Identidade, Carteira Profissional e Titulo Eleitoral;
-. Prontuário Familiar;
-. Requerimento de Matricula dos Filhos, se tiver;
-. Ficha de Emergência, se tiver;
-. No caso de auxilio doença Atestado Médico.
-.No caso de Salário Maternidade Declaração de
Nascido Vivo e Certidão de Nascimento.
-. Carteira do Sindicato, se tiver, não tendo será
necessário fazer; para fazer a inscrição no sindicato,
trazer 2 fotos 3 x 4 e os documentos citados
-. Guia de Contribuição Sindical; se tiver;
-. Incra Atual da terra onde trabalha;
-. Contrato de Parceria ou Comodato Rural;
-. Declaração do Proprietário;
-. No Mínimo um documento contemporâneo
que prove ser agricultor(a)
-. Declaração de 3(Três) confrontantes da terra
onde trabalha e copia ITR de cada um deles

OBS: 02 Xérox de Cada Documento