expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

.

.

quinta-feira, dezembro 29, 2016

Menino de 7 anos com doença rara recebe transplante de coração de potiguar no DF

Foto: Divulgação


Nicholas Araújo Arimateia, de 7 anos, aguardava ansioso, em Brasília (DF), o coração transportado pela Força Aérea Brasileira nesta terça-feira (27). O pequeno natalense recebeu o órgão de outro menino, também potiguar, que faleceu na segunda-feira (26), aos 10 anos no Hospital Varela Santiago, na capital do Rio Grande do Norte.
Há cerca de um ano a família descobriu que  Nicholas é portador de uma doença rara, a miocardiopatia restritiva, que faz com que o músculo do coração seja muito rígido, prejudicando a circulação do sangue pelo corpo. 

Em outubro, o menino sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), o que agravou sua condição e fez com que fosse colocado em primeiro lugar na fila do transplante cardiopediátrico. No início de novembro, ele começou a ser acompanhado pela equipe do ICDF, já que o transplante cardiológico é realizado, no Brasil, apenas em São Paulo, Curitiba, Fortaleza e na capital federal.


A família mudou-se para Brasília para acompanhar o tratamento de Nicholas e começou uma campanha nas redes sociais e na imprensa em prol das doações de órgãos. Apenas um dia antes do transplante, mais uma matéria sobre a história do menino havia sido veiculada em um jornal brasiliense.

Depois de muito tempo de espera, a família recebeu uma boa notícia. Na terça-feira, 27, o Esquadrão Guará (6º ETA) foi acionado por volta das 8h30 para dar apoio à equipe que transportou o coração. 

Uma aeronave Learjet transportou os três médicos do Centro de Transplantes de Órgãos de Brasília até Natal, onde a cirurgia de retirada do órgão teve início por volta de 12h. Às 15h, a aeronave da FAB decolou de volta para Brasília transportando o coração e a equipe médica.

Segundo o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), onde foi realizada a cirurgia, o menino está estável e permanece em recuperação na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). "O procedimento iniciou-se por volta das 18h, teve quatro horas de duração, e transcorreu sem anormalidades", diz o boletim médico.

A família deve passar mais um ano em Brasília para acompanhar o tratamento do filho.

Mossoro Hoje Com informações FAB

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Opine com responsabilidade sem usar o anonimato usando a Liberdade de Expressão assegurado pelo artigo 5º da Constituição Federal.

Liberdade de expressão é o direito de todo e qualquer indivíduo de manifestar seu pensamento, opinião, atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sem censura, como assegurado pelo artigo 5º da Constituição Federal.

Postagens populares

DOCUMENTAÇÂO PARA ENCAMINHA SALARIO MATERNIDADE OU AUXILIO DOENÇA

DOCUMENTAÇÂO PARA ENCAMINHA SALARIO
MATERNIDADE OU AUXILIO DOENÇA

-. Certidão de Nascimento ou Casamento;
-. CPF, Identidade, Carteira Profissional e Titulo Eleitoral;
-. Prontuário Familiar;
-. Requerimento de Matricula dos Filhos, se tiver;
-. Ficha de Emergência, se tiver;
-. No caso de auxilio doença Atestado Médico.
-.No caso de Salário Maternidade Declaração de
Nascido Vivo e Certidão de Nascimento.
-. Carteira do Sindicato, se tiver, não tendo será
necessário fazer; para fazer a inscrição no sindicato,
trazer 2 fotos 3 x 4 e os documentos citados
-. Guia de Contribuição Sindical; se tiver;
-. Incra Atual da terra onde trabalha;
-. Contrato de Parceria ou Comodato Rural;
-. Declaração do Proprietário;
-. No Mínimo um documento contemporâneo
que prove ser agricultor(a)
-. Declaração de 3(Três) confrontantes da terra
onde trabalha e copia ITR de cada um deles

OBS: 02 Xérox de Cada Documento