Páginas

sábado, novembro 22, 2014

DESEJO UM BOM FINAL DE SEMANA AOS SEGUIDORES DO BLOG DO COBRA: VOU ALI E VOLTO AMANHA SE DEUS PERMITIR, ATE LA

COLUNA PRA INICIO DE CONVERSA 22 DE NOVEMBRO DE 2014.

01-. Governo Federal precisa construir uma base solida para Governa o Pais:

O Governo Federal na pessoa da Cidadã Dilma Rousseff, precisa construir uma base solida para Governa o Pais e seus aliados não inspiram confiança alguma nesta base.


Os Partidos Políticos que lhe apoiam tais como PMDB, PP e a massa falida do PT, tem lhe dado dor de cabeça, dor de estomago, dor na coluna, calo nos pês entre outras mazelas como diz a linguagem popular.

Quem tem uma trupe dessa nem precisa de inimigo, a Oposição é frouxa e falida, mal intencionada e por ai vai, só a maioria da Nação para dar sustentação e para complicar a Mídia terrorista aproveita os momentos para faturar divulgado bravatas em detrimento da verdade nua e crua.

As investigações que ocorrem livres nas Instituições com a Policia Federal, Ministério Publicam Federal entre outros instrumentos investigativos, não tem interferência Politica como se ver Colarinho branco sendo detido e expondo suas caras na mesma Mídia terrorista.  

A Presidenta Dilma Rousseff, precisa de apoio da Sociedade que elegeu para o segundo mandato, não é fácil monta uma trincheira de defesa com o tipo de aliados que ela obrigou-se a se misturar. Raposa tomando conta do galinheiro, Rato tomando conta da taba de Queijo, Cachorro tomando conta da ossada. Não pode sobrar nada se deixar eles permaneceram La, é nossa observação.

02-. O Carro do Nelson continua sem saber como foi o incêndio. Fazer o que se não temos bola de cristal como diz o adagio popular.

Resta ele andar a pé para queimar coloria já que não tem como manda arruma o Carro, esta semana ele tirou do meio da Rua e não sei onde guardou, com medo de queimar o resto. Fazer o que

03-. Plantão Policial o cobra cascavel. Área policial tranquila sem maiores alterações além de bate boca de vizinhos pras bandas do bairro ceara o Comandante do Destacamento de Policia e os Policiais estão fazendo ronda na Cidade observando a movimentação. Desejo um bom trabalho

04-. As rodas de conversa nas calçadas continuam discutindo o problema das varredeiras. Ou fogo pra render e parece que vai dar em coisa.

05-. Saúde publica: nas rodas de conversa também falam muito na área da saúde publica na Quebrada Velha, cada um conta um episodio pitoresco. Que coisa ei

06-. O tempo hoje: hoje o tempo foi quente de derreter chifre, as nuvens sumiram e um vento veio das bandas do Leste ao invés de vim do Norte. Tem algo mudando na natureza, esperem pra ver.

07-. Silencio na área: hoje tá silencia na quebrada velha, não houve Som Bradando, o que será que houve ei. Deixa pra lar.

08-. Como se comporta um esquizofrênico perante a sociedade.

 :: Doenças :: ESQUIZOFRENIA


A esquizofrenia é uma doença mental crônica que se manifesta na adolescência ou início da idade adulta. Sua freqüência na população em geral é da ordem de 1 para cada 100 pessoas, havendo cerca de 40 casos novos para cada 100.000 habitantes por ano. No Brasil estima-se que há cerca de 1,6 milhão de esquizofrênicos; a cada ano cerca de 50.000 pessoas manifestam a doença pela primeira vez. Ela atinge em igual proporção homens e mulheres, em geral inicia-se mais cedo no homem, por volta dos 20-25 anos de idade, e na mulher, por volta dos 25-30 anos.

Quais os sintomas?


A esquizofrenia apresenta várias manifestações, afetando diversas áreas do funcionamento psíquico.  Os principais sintomas são:

1. delírios: são idéias falsas, das quais o paciente tem convicção absoluta. Por exemplo, ele se acha perseguido ou observado por câmeras escondidas, acredita que os vizinhos ou as pessoas que passam na rua querem lhe fazer mal.

2. alucinações: são percepções falsas dos órgãos dos sentidos. As alucinações mais comuns na esquizofrenia são as auditivas, em forma de vozes. O paciente ouve vozes que falam sobre ele, ou que acompanham suas atividades com comentários. Muitas vezes essas vozes dão ordens de como agir em determinada circunstancia. Outras formas de alucinação, como visuais, táteis ou olfativas podem ocorrer também na esquizofrenia.

3. alterações do pensamento: as idéias podem se tornar confusas, desorganizadas ou desconexas, tornando o discurso do paciente difícil de compreender. Muitas vezes o paciente tem a convicção de que seus pensamentos podem ser lidos por outras pessoas, ou que pensamentos são roubados de sua mente ou inseridos nela.

4. alterações da afetividade: muitos pacientes tem uma perda da capacidade de reagir emocionalmente às circunstancias, ficando indiferente e sem expressão afetiva. Outras vezes o paciente apresenta reações afetivas que são incongruentes, inadequadas em relação ao contexto em que se encontra. Torna-se pueril e se comporta de modo excêntrico ou indiferente ao ambiente que o cerca.

5. diminuição da motivação: o paciente perde a vontade, fica desanimado e apático, não sendo mais capaz de enfrentar as tarefas do dia a dia. Quase não conversa, fica isolado e retraído socialmente.

Outros sintomas, como dificuldade de concentração, alterações da motricidade, desconfiança excessiva, indiferença, podem aparecer na esquizofrenia. Dependendo da maneira como os sintomas se agrupam, é possível caracterizar os diferentes subtipos da doença. A esquizofrenia evolui geralmente em episódios agudos onde aparecem os vários sintomas acima descritos, principalmente delírios e alucinações, intercalados por períodos de remissão, com poucos sintomas manifestos.

Qual é a causa da esquizofrenia?

Não se sabe quais são as causas da esquizofrenia

A hereditariedade tem uma importância relativa, sabe-se que parentes de primeiro grau de um esquizofrênico tem chance maior de desenvolver a doença do que as pessoas em geral. Por outro lado, não se sabe o modo de transmissão genética da esquizofrenia. Fatores ambientais (p. ex., complicações da gravidez e do parto, infecções, entre outros) que possam alterar o desenvolvimento do sistema nervoso no período de gestação parecem ter importância na doença. Estudos feitos com métodos modernos de imagem, como tomografia computadorizada e ressonância magnética mostram que alguns pacientes tem pequenas alterações cerebrais, com diminuição discreta do tamanho de algumas áreas do cérebro. Alterações bioquímicas dos neurotransmissores cerebrais, particularmente da dopamina, parecem estar implicados na doença.

Como se diagnostica a esquizofrenia?

O diagnóstico da esquizofrenia é feito pelo especialista a partir das manifestações da doença. Não há nenhum tipo de exame de laboratório (exame de sangue, raio X, tomografia, eletroencefalograma etc.) que permita confirmar o diagnóstico da doença. Muitas vezes o clínico solicita exames, mas estes servem apenas para excluir outras doenças que podem apresentar manifestações semelhantes à esquizofrenia.

Como se trata a esquizofrenia?

O tratamento da esquizofrenia visa ao controle dos sintomas e a reintegração do paciente. O tratamento da esquizofrenia requer duas abordagens: medicamentosa e psicossocial. O tratamento medicamentoso é feito com remédios chamados antipsicóticos ou neurolépticos. Eles são utilizados na fase aguda da doença para aliviar os sintomas psicóticos, e também nos períodos entre as crises, para prevenir novas recaídas. A maioria dos pacientes precisa utilizar a medicação ininterruptamente para não ter novas crises. Assim o paciente deve submeter-se a avaliações médicas periódicas; o médico procura manter a medicação na menor dose possível para evitar recaídas e evitar eventuais efeitos colaterais. As abordagens psicossociais são necessárias para promover a reintegração do paciente à família e à sociedade. Devido ao fato de que alguns sintomas (principalmente apatia, desinteresse, isolamento social e outros) podem persistir mesmo após as crises, é necessário um planejamento individualizado de reabilitação do paciente. Os pacientes necessitam em geral de psicoterapia, terapia ocupacional, e outros procedimentos que visem ajudá-lo a lidar com mais facilidade com as dificuldades do dia a dia.

Como os familiares podem colaborar com o paciente?


Os familiares são aliados importantíssimos no tratamento e na reintegração do paciente. é importante que estejam orientados quanto à doença esquizofrenia para que possam compreender os sintomas e as atitudes do paciente, evitando interpretações errôneas. As atitudes inadequadas dos familiares podem muitas vezes colaborar para a piora clínica do mesmo. O impacto inicial da noticia de que alguém da família tem esquizofrenia é bastante doloroso. Como a esquizofrenia é uma doença pouco conhecida e sujeita a muita desinformação as pessoas se sentem perplexas e confusas. Freqüentemente, diante das atitudes excêntricas dos pacientes, os familiares reagem também com atitudes inadequadas, perpetuando um circulo vicioso difícil de ser rompido. Atitudes hostis, criticas e superproteção prejudicam o paciente, apoio e compreensão são necessários para que ele possa ter uma vida independente e conviva satisfatoriamente com a doença.

NOTA ENVIADA POR E-MAIL DO PLANALTO/DF 22/11/2014

Sábado, 22 de novembro de 2014 às 13:01

Nota à imprensa sobre reportagem da revista Veja

Nota Oficial A reportagem de capa da revista Veja de hoje é mais um episódio de manipulação jornalística que marca a publicação nos últimos anos.

Depois de tentar interferir no resultado das eleições presidenciais, numa operação condenada pela Justiça eleitoral, Veja tenta enganar seus leitores ao insinuar que, em 2009, já se sabia dos desvios praticados pelo senhor Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobras demitido em março de 2012 pelo governo da presidenta Dilma.

As práticas ilegais do senhor Paulo Roberto Costa só vieram a público em 2014, graças às investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.

Aos fatos:

Em 6 de novembro de 2014, Veja procurou a Secretaria de Imprensa da Presidência da República informando que iria publicar notícia, “baseada em provas factuais”, de que a então ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, recebeu mensagem eletrônica do senhor Paulo Roberto Costa, então diretor da Petrobras, sobre irregularidades detectadas em 2009 pelo Tribunal de Contas da União nas obras da refinaria Abreu e Lima. O repórter indagava que medidas e providências foram adotadas diante do acórdão do TCU. A revista não enviou cópia do e-mail.

No dia 7 de novembro, a Secretaria de Imprensa da Presidência da República encaminhou a seguinte nota para a revista:

“Em 2009, a Casa Civil era responsável pela coordenação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Assim, relatórios e acórdãos do TCU relativos às obras deste programa eram sistematicamente enviados pelo próprio tribunal para conhecimento da Casa Civil.

Após receber do Congresso Nacional (em agosto de 2009), do TCU (em 29 de setembro de 2009) e da Petrobras (em 29 de setembro de 2009), as informações sobre eventuais problemas nas obras da refinaria Abreu e Lima, a Casa Civil tomou as seguintes medidas:

a. Encaminhamento da matéria à Controladoria Geral da União, em setembro de 2009, para as providências cabíveis;

b. Determinação para que o grupo de acompanhamento do PAC procedesse ao exame do relatório, em conjunto com o Ministério de Minas e Energia e a Petrobras;

c. Participação em reunião de trabalho entre representantes do TCU, Comissão Mista de Orçamento, Petrobras e MME, após a inclusão da determinação de suspensão das obras da refinaria Abreu e Lima no Orçamento de 2010, aprovado pelo Congresso.

Nesta reunião, realizada em 20 de janeiro de 2010, “houve consenso sobre a viabilidade da regularização das pendências identificadas pelo TCU” nas obras da refinaria Abreu e Lima (conforme razões de veto de 26 de janeiro de 2009). Foi decidido, também, o acompanhamento da solução destas pendências, por meio de reuniões regulares entre o MME, o TCU e a Petrobras.

A partir daí, o Presidente da República decidiu pelo veto da proposta de paralisação da obra, com base nos seguintes elementos:

1) a avaliação de que as pendências levantados pelo TCU seriam regularizáveis;

2) as informações prestadas em nota técnica do MME que evidencia os prejuízos decorrentes da paralisação; e

3) o pedido formal de veto por parte do então Governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Este veto foi apreciado pelo Congresso Nacional, sendo mantido.

A partir de 2011, o Congresso Nacional, reconhecendo os avanços no trabalho conjunto entre MME, Petrobras e TCU, não incluiu as obras da refinaria Abreu e Lima no conjunto daquelas que deveriam ser paralisadas.

E a partir de 2013, tendo em vista as providências tomadas pela Petrobras, o TCU modificou o seu posicionamento sobre a necessidade de paralisação das obras da refinaria Abreu e Lima”.

A inconsistência da reportagem de Veja é evidente. As pendências apontadas pelo TCU nas obras da refinaria Abreu e Lima já haviam sido comunicadas, em agosto, à Casa Civil pelo Congresso e foram repassadas ao órgão competente, a CGU.

Como fica evidente na nota, representantes do TCU, Comissão Mista de Orçamento do Congresso, Petrobras e do Ministério de Minas e Energia discutiram a solução das pendências e, posteriormente, o Congresso Nacional concordou com o prosseguimento das obras na refinaria.

Mais uma vez, Veja desinforma seus leitores e tenta manipular a realidade dos fatos. Mais uma vez, irá fracassar.

Secretaria de Imprensa
Presidência da República


TEXTO E FOTO DO BLOG COLUNISTA NOSSOPARANARN: 22/11/2014

Acusado de matar um jovem numa loja de motos no centro de Pau dos Ferros foi preso no Ceará



Investigação realizada pela Delegacia da Polícia Civil de Pau dos Ferros conseguiu localizar o esconderijo do foragido da justiça pau-ferrense, Victor Eduardo Peixoto de Queiroz. 

Na tarde do dia 26 de março deste ano, Victor assassinou  Lindonjonson Fabrício, 22 anos, com um tiro de espingarda calibre 12 à queima roupa. O crime aconteceu dentro de uma loja de motocicletas, localizada na avenida Independência, principal da cidade. Relembre, clicando AQUI. 
Victor fugiu e passou a morar na cidade de Mulungu/CE. A polícia cearense foi avisada do local do esconderijo e realizou a prisão. Uma equipe da delegacia de Pau dos Ferros viajou até Fortaleza/CE para pegar Victor e trazê-lo à Pau dos Ferros/RN.

Victor já se encontra em solo pau-ferrense, recolhido em uma das celas do CDP, à disposição da justiça para ir a júri popular.

Este é mais um caso solucionado pela competente equipe da Polícia Civil de Pau dos Ferros, capitaneada pelo delegado Inácio Rodrigues.

PORTAL NO AR VIA AGENCIA BRASIL 22/11/2014

Exame continua fora da tabela do SUS e prejudica pacientes com câncer

As portarias que preveem a incorporação da tecnologia na rede pública foram publicadas em 23 de abril, no Diário Oficial da União.

Por Agência Brasil

Incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) em outubro, o exame PET-CT (tomografia computadorizada por emissão de pósitrons), indicado para tratamentos do câncer, continua fora da tabela de procedimentos do sistema. As portarias que preveem a incorporação da tecnologia na rede pública foram publicadas em 23 de abril, no Diário Oficial da União. O exame, uma tomografia computadorizada, ajuda a estratificar a extensão de vários tipos de câncer em pacientes da rede pública, como câncer de pulmão de células não pequenas e linfomas de Hodgkin e não Hodgkin.

O prazo máximo de 180 dias para a implementação efetiva da inclusão da tecnologia na tabela, com os critérios de ressarcimento das unidades prestadoras, venceu em 23 de outubro. A falta desses critérios para a restituição de custos pode prejudicar pacientes, alerta a Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN). O presidente da SBMN, Celso Darío Ramos, explicou que os custos altos do exame estão inviabilizando o procedimento em alguns hospitais. “Tanto as unidades públicas como as particulares não poderão fazer esse exame pelo SUS se não forem ressarcidos por isso, pois o custo é muito alto”, comentou ele. “São poucas as exceções de hospitais que atendem via estado e não governo federal. A população carente hoje não tem acesso a esse procedimento”, disse.

Ramos ressaltou que o PET-CT é uma ferramenta essencial para identificar e avaliar a extensão de determinados cânceres, como o linfoma. Ele lembrou que essa tecnologia é oferecida há anos em países como Estados Unidos, Inglaterra, Itália, Chile e Argentina. “A ONU [Organização das Nações Unidas] recomenda esse procedimento. É um procedimento que embora seja caro pode reduzir custos, pois pode evitar uma cirurgia desnecessária”, declarou. “Por exemplo, câncer de pulmão, só faz sentido realizar uma operação de grande porte e onerosa se o paciente não fizer metástase. O PET-CT consegue indicar com precisão se esse tumor já se espalhou pelo corpo”, explicou o médico.

De acordo com a SBMN, há no país um parque de equipamentos de tomografia computadorizada suficiente para atender os pacientes da rede pública. São cerca de 100 aparelhos, com  distribuição geográfica aproximadamente proporcional à densidade demográfica no país.

O Ministério da Saúde informou que a inclusão do exame na tabela SUS está prevista até o fim do ano. O exame vai permitir ampliar a assistência oncológica aos usuários do SUS, beneficiando cerca de 20 mil pessoas por ano. Atualmente, 21 estados têm equipamentos para realizar esse tipo exame.

Além do PET-CT, o SUS oferece outros tipos de exames para diagnóstico e avaliação do câncer. São eles: radiografia, mamografia, cintilografia, ultrassonografia, tomografia computadorizada (CT), ressonância magnética (MRI) e endoscopia.

Nos últimos três anos, o ministério ampliou em 47,3% o investimento na assistência oncológica, passando de R$ 1,9 bilhão em 2010 para R$ 2,8 bilhões em 2013. Esses recursos são destinados à realização de exames, cirurgias, radioterapia e quimioterapia. Atualmente, 280 hospitais realizam diagnóstico e tratamento de câncer em todo o Brasil.


Atualizado em 22 de novembro às 15:43

O COBRA NO AR 22 DE NOVEMBRO DE 2014

“ Os Fantasmas se escondem por traz da covardia,

Planejam, executam seus planos e pintam de vitima “.    

O COBRA NO AR VIA AGENCIA BRASIL 22/11/2014

Comissão de Anistia recebe relatório com nomes de juízes perseguidos na ditadura.

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil Edição: Aécio Amado

A Comissão da Anistia entregou hoje (5) à Comissão Estadual da Verdade de São Paulo um relatório que retrata o perfil de 180 trabalhadores urbanos que enfrentaram a ditadura militar ou foram perseguidos politicamente até 1988. Eles entraram com requerimento na Comissão da Anistia, tiveram seus casos julgados e foram anistiados.

Esses casos fazem parte do acervo da Comissão da Anistia. Segundo Rodrigo Lentz, pesquisador e membro da comissão e coordenador do relatório, a Comissão da Anistia já recebeu 74 mil requerimentos com solicitações de anistia política. Desse total, 7.518 são processos de São Paulo, dos quais 1.345 já foram julgados e deferidos. “Desse montante, pegamos 180 processos que já tinham sido deferidos e arquivados. O recorte foi a busca dos trabalhadores urbanos anistiados do estado de São Paulo”, explicou Lentz.

O relatório analisou informações como idade, gênero, atividades e militância política dos anistiados e também fez um mapeamento dos tipos de atos de exceção cometidos, relatando o ano de ocorrência, os locais onde ocorreram, os autores e as instituições envolvidas. No caso dos atos de exceção, disse Lentz, a comissão identificou 27 tipos. O mais comum, a demissão, correspondia a quase metade dos casos.

Entre os 180 trabalhadores analisados pelo relatório, 93% são homens e 47% integrados por sindicalistas. Um dos casos analisados é o da anistiada Lenice Bezerra da Silva Azevedo, de Alagoas, que trabalhava como ajudante de serviços gerais na empresa Polimatic Eletrometalúrgica. Ela foi demitida após liderar uma greve e colocada em uma “lista suja” das indústrias do Grande ABC. “Ela foi bastante monitorada pela polícia até 1989. Isso aparece no relatório do Serviço Nacional de Informações (SNI). Ela era sindicalista. Uma coisa que chama a atenção é que, das 12 mulheres na lista, sete eram sindicalistas”, disse Lentz.

Para o pesquisador, o relatório ajuda a entender “quem eram esses trabalhadores que eram alvo de atos de exceção” e que foram “alvo de grande repressão da ditadura”. O presidente da Comissão Estadual da Verdade, deputado Adriano Diogo, considerou o relatório “muito importante” e disse que ele pode integrar o relatório final da comissão.

Membro da Comissão Estadual da Verdade de São Paulo, Ivan Seixas também considerou o material importante para a continuação dos trabalhos da comissão paulista. “A Comissão da Anistia tem o perfil dos atingidos de todo o país. Pedimos para eles selecionarem os nomes dos atingidos em São Paulo, trabalhadores em todas as categorias, militares, camponeses e outros. Com esse perfil teremos condições de detectar que tipo de agressões sofreram e o local [em que ocorreram]”, disse.

“Esse relatório tem uma importância fundamental que é de poder entregar informações que são consistentes e confiáveis em uma base de dados que está dentro da Comissão da Anistia e que identifica o conjunto de violações produzidas pela ditadura militar. Isso demonstra claramente como foi possível criar uma grande rede dentro do Estado brasileiro para prejudicar aqueles que eram considerados lesivos à segurança nacional”, disse Paulo Abrão, presidente da Comissão da Anistia.


Segundo Abrão, outros relatórios preparados pela Comissão da Anistia já foram entregues às comissões da Verdade do Paraná e do Rio de Janeiro.

FOTOS FEITAS POR COBRA NA RUA ALEXANDRE BENEDITO, OBSERVANDO O TEMPO 22/11/2014




CHARGE DE SINFRÔNIO NO DIÁRIO DO NORDESTE CEARA 22/11/2014


ENVIADO POR E-MAIL DA DEPUTADA ESTADUAL LARISSA ROSADO/RN




Larissa alerta para morte    de crianças e defende vacina

O Ministério da Saúde registrou 322 crianças com coqueluche e quatro mortes no Estado, entre 2011 e 2013. Como prevenção, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) requer campanha sobre a oferta da vacina na rede pública.

A imunização contra coqueluche em gestantes foi inserida, este mês, no calendário nacional de vacinação do SUS. A intenção é reduzir a incidência e mortalidade causada pela doença entre os recém-nascidos de todo o Brasil.

Desinformação

“Mas, poucas grávidas no RN sabem da vacina, daí, a necessidade de uma campanha educativa para conscientizá-las”, diz Larissa, que sugere mais ações informativas em unidades de saúde, escolas e centros de assistência social.

Ela acrescenta que a iniciativa também ajudará o Rio Grande do Norte a atingir a meta de vacinação, que é 47 mil gestantes. “É um esforço válido e necessário para proteger as famílias potiguares dos perigos da coqueluche”, alerta.

Doença


Coqueluche é uma doença infecciosa aguda e altamente transmissível, causada pela bactéria Bordetella pertussis, e tem entre complicações secundárias pneumonia, otite média, ativação de tuberculose latente, enfisema pneumotórax.

Os casos caíram de 40 mil notificações nos anos 80 para 1.500 nos anos 2000. Mas, a partir de 2011, a doença aumentou no mundo, sobretudo em menores de três meses, por ainda não terem o esquema completo da vacinação.

Larissa, na Assembleia, adverte para coqueluche
(foto: Assecom/AL)



sexta-feira, novembro 21, 2014

AS INSTITUIÇÕES CORREM RISCO E A MAIORIA DA SOCIEDADE NÃO SABEM COMO DEFENDER: FAZER O QUE

COLUNA PRA INICIO DE CONVERSA 21 DE NOVEMBRO DE 2014.

01-. O tempo hoje: hoje o tempo deu um sinal de que chovia e de fato cai uma chuvinha pelo menos aqui nade do Município de São Francisco do Oeste.

No Seridó as noticias dos blog da Lar e que choveu em alguns municípios e no sertão da Paraíba. A natureza é quem sabe.

02-. Haja polemica: continua a polemica das Varredeiras de Rua e parece que o caldo vai engrossa bom, não sei nada só estou deduzindo. Que é falta de sensibilidade isto é.

03-. Área policial na quebrada: as informações dos Policiais de Plantão dar conta que esta sem alteração da ordem publica. Hoje parece que na jurisdição do 7º. BPM com sede em Pau dos Ferros, não aconteceu incidente pelo menos os blog pras bandas de Pau dos Ferros não informa. Graças

04-. Furtos e roubos: é lamentável todo dia sedo assistir as informação nas TV, s e a manchete principal é roubo nos Cofres Públicos principalmente na Petrobrás.


Como diz o Boris Casoy, é uma vergonha se viver em Pais que a Elite rouba e o combate é contra o proletariado, aquele mesmo que vota neles, o Pais corre risco sim de uma revolta nas Ruas com mais intensidade duque as manifestações do ano passado.

O famoso Congresso Nacional é outra vergonha Nacional os Políticos sem moral todos envolvidos em desvio de Recursos Públicos e o pior, eles dizem que investigam, quer dizer, Raposa pastora o galinheiro. Só um pega pra capar nas ruas muda alguma coisa, isso pode acontecer e não demora. A Democracia pode ir pro espaço, esperem pra ver.


Um fantasma ronda as instituições.


Vou ali e volto amanha se deus permitir, ate La     

ISSO AINDA EXISTE E É AQUI NA QUEBRADA VELHA DE GUERRA 21/11/2014


CHAEGE DE SINFRÔNIO NO DIÁRIO DO NORDESTE CEARA 21/11/2014


NOTA E FOTO DA CONTAG 21/11/2014 - Conselho Deliberativo da CONTAG avalia eleições e aprova recomendações para o MSTTR




No primeiro dia da reunião do Conselho Deliberativo da CONTAG (19), os conselheiros e conselheiras representantes de todas as Federações filiadas, juntamente com a Diretoria da CONTAG, fizeram uma profunda reflexão e avaliação sobre as eleições majoritárias realizadas em outubro desse ano. Esse momento contou com a presença de alguns deputados estaduais e federais eleitos que são orgânicos do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR).

Após os debates, o Conselho Deliberativo aprovou algumas recomendações a serem seguidas pela Confederação, pelas Federações e Sindicatos. Clique AQUI para acessar o documento.


PLANTÃO O COBRA NO AR 21 DE NOVEMBRO DE 2014

01-. COLARINHO BRANCO TAMBÉM VAI PRA CADEIA: DIVIDAM SE META

Todo dia se tem noticias de “ supostas autoridades politicas, empresários e servidores públicos envolvidos com esquemas de fraudes no erário publico “. O mais estranho é que muitos dividam e ficam o pé na grana alheia como se dele fosse, como diz, só tem corruptos por que tem corruptores. Eis a questão

02-. Da Redação (Brasília) – A Força-Tarefa Previdenciária, composta pela Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal, deflagrou, na manhã desta sexta-feira (21), a Operação Lewinsky, com a finalidade de combater a prática de fraudes contra a Previdência Social na capital mineira.

O prejuízo aos cofres públicos identificado foi de R$ 200 mil, podendo chegar a R$ 20 milhões. O montante representa a concessão fraudulenta dos benefícios previdenciários de pensão por morte, aposentadorias por idade e por tempo de contribuição.

Foram cumpridos três mandados judiciais, sendo dois de busca e apreensão e um de prisão preventiva nas regiões oeste e central de Belo Horizonte.

As investigações demonstraram que uma ex-estagiária do INSS – investigada em diversos inquéritos policiais e já condenada em duas ações penais, pela prática de estelionato em detrimento da Previdência Social – continuava a agir em Belo Horizonte e tentava difundir sua atuação pelo interior do estado. Mediante pagamento, ela aliciava interessados em obter aposentadorias junto ao INSS e fornecia a eles documentos contendo vínculos empregatícios falsos.

A estelionatária foi encaminhada ao presídio, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal. Responderá pelos crimes de uso e falsificação de documentos, além de estelionato qualificado. Com a continuidade das investigações, serão instaurados inquéritos policiais específicos para cada aposentado beneficiado pelo esquema.

Participaram da operação oito Policiais Federais e dois servidores do Ministério da Previdência Social. (Ascom/MPS).

03-. Câmara Criminal do TJRN determina condenação para 17 réus da Operação Impacto

Publicado em Quinta, 20 Novembro 2014 19:33.

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) manteve as condenações impostas na primeira instância pelo juiz da 4ª Vara Criminal de Natal, Raimundo Carlyle, aos 16 réus condenados na sentença judicial do processo da Operação Impacto. A denúncia de autoria do Ministério Público Estadual apontou a existência de um esquema de compra de votos envolvendo parlamentares da Câmara Municipal de Natal e empresários do ramo imobiliário e da construção civil durante a votação do Plano Diretor de Natal em 2007.

Os membros da Câmara Criminal também reformaram a sentença no tocante à absolvição do ex-vereador Edivan Martins, agora condenado pelo crime de corrupção passiva. Ao final do julgamento, os desembargadores realizaram a dosimetria das penas, estabelecendo as punições definitivas de cada um dos réus.

Durante o julgamento da Apelação Criminal, os desembargadores Glauber Rêgo, Gilson Barbosa e Ibanez Monteiro reconheceram que os denunciados aceitaram vantagem indevida para que votassem pela derrubada dos vetos do prefeito de Natal ao Plano Diretor, conforme interesses de um grupo de empresários do ramo imobiliário e da construção civil.

O relator do processo, desembargador Glauber Rêgo, afirmou que restaram identificadas as culpabilidades dos envolvidos, seja por meio de interceptações telefônicas, provas materiais ou depoimentos de terceiros. O magistrado citou trechos de escutas telefônicas entre vereadores e assessores que comprovavam a existência do esquema. E observou que informação prestada por um dos delatores, o ex-vereador Sid Fonseca (absolvido no processo), dava conta de que o valor pago a cada parlamentar em troca da derrubada dos três vetos do prefeito era de R$ 30 mil.

Detalhes importantes do processo foram mencionados pelo desembargador Glauber Rêgo, relator do recurso. Entre eles, o de que a propina seria fatiada entre os parlamentares na residência da mãe de um dos assessores – Francisco de Assis Jorge, funcionário do então vereador Geraldo Neto. Assis Jorge foi incumbido de receber a propina, por meio de dois cheques, sacá-los, e em seguida repassá-los aos vereadores.

Ao apresentarem as respectivas defesas, os ex e atuais vereadores, assessores e empresários alegaram falta de provas e, no caso de Ricardo Abreu, a justificativa de que o recurso alvo de investigação não detinha fins ilícitos. Os desembargadores não reconheceram as argumentações e mantiveram as condenações.

Foram condenados por corrupção passiva os então vereadores Emilson Medeiros, Dickson Nasser, Aluísio Machado, Sargento Siqueira, Geraldo Neto, Renato Dantas, Carlos Santos, Salatiel de Souza, Júlio Protásio, Adenúbio Melo, Aquino Neto, Adão Eridan e Edivan Martins. Os desembargadores também mantiveram a condenação por corrupção ativa do empresário Ricardo Abreu, bem como a condenação dos ex-funcionários da Câmara Municipal, Hermes da Fonseca, Klaus Charlie e Francisco de Assis Jorge, então assessores, respectivamente, dos ex-vereadores Dickson Nasser, Emilson Medeiros e Geraldo Neto.

Perda de mandato e inelegibilidade

As penas dos condenados incluem a perda de cargo, função pública ou mandato, a inelegibilidade para os que detêm mandato eletivo e penas a serem cumpridas nos regimes semi-aberto (Emilson Medeiros e Dickson Nasser) e aberto (demais citados). No primeiro caso, a punição somente se dará após o trânsito em julgado, ou seja, com o último recurso julgado. Quanto à inelegibilidade, a situação é outra. Neste caso, os condenados ficam impedidos de se candidatar a cargos eletivos com a publicação da decisão da Câmara Criminal no Diário da Justiça Eletrônico.

O desembargador Glauber Rêgo decidiu – e os demais magistrados acataram – pela exclusão do valor mínimo de reparação do dano a todos os condenados e estipulou uma multa de 10 salários-mínimos ao advogado Rafael Cruz, então representante de Klaus Charlie, por ter renunciado à defesa do réu.

CONFIRA AS PENAS:

Ricardo Abreu: pena de três anos e oito meses em regime aberto, com 51 dias-multa. A pena foi substituída por duas penas restritivas de direito que serão estabelecidas pelo juiz de Execução Penal.

Emílson Medeiros e Dickson Nasser: pena de quatro anos, três meses e dez dias, com 66 dias-multa em regime semi-aberto.

Geraldo Neto, Renato Dantas, Adenúbio Melo, Edson Siqueira, Aluísio Machado, Júlio Protásio, Francisco Sales, Salatiel de Souza, Carlos Santos, Edivan Martins: pena de três anos e oito meses e 51 dias multa, no regime aberto. As penas serão substituídas por duas penas restritivas de direito que serão definidas pelo juiz da Execução Penal.
Adão Eridan: pena fixada em dois anos, nove meses e 22 dias-multa, regime aberto. A pena foi substituída por duas penas restritivas de direito que serão estabelecidas pelo juiz de Execução Penal.

Klaus Charlie, Francisco de Assis Jorge Sousa e Hermes Soares Fonseca: pena de três anos e quatro meses e 43 dias-multa, regime aberto. As penas serão substituídas por duas penas restritivas de direito que serão definidas pelo juiz da Execução Penal.
(Apelação Criminal nº 2012 008163-6)



PLANTÃO O COBRA NO AR 21 DE NOVEMBRO DE 2014



O TEMPO HOJE ESTA NUBLADO COM BONS SINAIS DE CHUVA PRO SERTÃO DE CARNE E OSSOS, SERIA ÓTIMO SE CHOVESSE O SERTÃO PRECISA, A NATUREZA É QUEM SABE: SÓ ELA MANDA     

O COBRA NO AR 21 DE NOVEMBRO DE 2014

BOM DIA SEGUIDORES:

CUIDADO COM OS FALSOS PROFETAS?

FALSOS POETAS?

FALSOS POLÍTICOS?  

FALSOS DOUTORES? 

ENTRE OUTROS VESTIDOS DE CORDEIROS E O CORAÇÃO DO DIABO..... 

quinta-feira, novembro 20, 2014

AS PESSOAS DE FIBRA SE ENTENDEM

COLUNA PRA INICIO DE CONVERSA 20 DE NOVEMBRO DE 2014.


01-. A Polemica das Varredeiras de Rua:  Continua causando polemica o assunto das Varredeiras de Rua que trabalham 6 horas de Serviço e vinham cumprindo as horas pela manha em horário corrido.

Na semana passada o Poder Executivo local mudou os horários determinando que elas trabalhassem pela manha e tarde, quer dizer, 3 horas pela manha e 3 horas à tarde.

Bom, alguém já fez uma consulta a uma autoridade com larga experiência no assunto onde foi dito que a carga horaria de 6 horas é corrida e não dividida em 2 turnos, se é assim  não seu porque sou leigo na área, mais devem procurar quem sabe e tenta um ajuste de conduta entre as partes e o ministério Publico é a solução. Fica a dica

02-. Área Policial na Quebrada Velha de Guerra: informação dos Policiais de Plantão e que esta sem alteração na Quebrada.

O acidente envolvendo uma Carreta e uma Moto na BR 405 altura do Sitio Cachimbo Aceso hoje pela manha não deixou pessoas machucada, pequeno dados materiais na Moto. Deus seja louvado

03-. Pagamento da gratificação acontece junto com os depósitos da folha de novembro

 Da Redação (Brasília) – Os depósitos da segunda parcela do 13º salário para os segurados da Previdência Social começam na próxima segunda-feira (24) juntamente com o pagamento da folha de novembro que segue até o dia 5 de dezembro. No total, 27,6 milhões de benefícios terão direito ao 13º salário. Serão investidos R$ 14,4 bilhões nesta parcela da gratificação natalina.

A folha de novembro vai pagar mais de 32 milhões de benefícios em um investimento de R$ 29,6 bilhões. O valor total da folha, considerando o pagamento da gratificação natalina ultrapassa R$ 44 bilhões. A diferença entre a quantidade de benefícios da folha e o número de benefícios da gratificação ocorre porque nem todos os segurados têm direito a receber o 13º. Por lei, os segurados que recebem benefícios assistenciais (LOAS) não recebem a gratificação, o que corresponde a cerca de 4,2 milhões de benefícios.

O contracheque pode ser acessado na Agência Eletrônica no site da Previdência Social ou nos terminais de autoatendimento do banco em que o segurado recebe o benefício, a partir do dia 24 de novembro. Haverá desconto de Imposto de Renda (IR) nesta segunda parcela. Para saber quando será injetado na economia de cada estado com o pagamento do abono clique aqui.

Calendário- Os depósitos começam nesta segunda-feira (24) para os segurados que recebem até um salário mínimo e possuem cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito. Os segurados que recebem acima do mínimo terão seus benefícios creditados, a partir do dia 1º de dezembro.

Valor da segunda parcela do 13º – Aposentados e pensionistas, em sua maioria, receberão 50% do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro. Neste caso, o valor será calculado proporcionalmente. Os segurados que estão em auxílio-doença também recebem uma parcela menor que os 50%. Como esse benefício é temporário, o INSS calcula a antecipação proporcional ao período.

Vou ali e volto amanha se deus permitir, ate La


FONTE G 1 RN. COM - 20 DE NOVEMBRO DE 2014

Pesqueiro rastreado de SC ao RN é apreendido com 66 toneladas de atum


Navio saiu de Santa Catarina carregando rede de cerco com 70 mil m².

Ibama diz  que pesca com esse tipo de equipamento é proibida no Nordeste.

Cerca de 66 toneladas de atum foram apreendidas pelo Ibama em uma embarcação no Porto de Natal na última segunda-feira (17). Segundo o órgão, que só divulgou o fato nesta quinta (20), o navio foi monitorado desde que partiu do Porto de Itajaí, em Santa Catarina, até desembarcar na capital potiguar. O problema segundo o Ibama, foi a maneira como o pescado foi capturado. "O navio carregava uma rede de pesca de cerco com 70 mil metros quadrados, equipamento que é proibido no Nordeste", explicou o órgão.

A operação, ainda segundo o Ibama, foi realizada em conjunto com os dois estados. Cláudia Zagaglia, chefe de fiscalização do órgão, o navio Mtanos Sei foi abordado assim que atracou em Natal, ainda na segunda-feira. "A embarcação tinha uma autorização provisória experimental emitida pelo Ministério da Pesca e Aquicultura para utilizar redes de cerco, mas esse equipamento só é permitido nos estados do Sul e Sudeste do país. Como o rastreamento indicou que ele pescou entre o Rio Grande do Norte e o Ceará, a infração foi configurada", ressaltou.
A multa aplicada foi de um R$ 1 milhão, com prazo de 20 dias para que o responsável pela embarcação apresente defesa.
O Ibama explicou que a pesca com rede de cerco tem caráter predatório e é vista com restrição pelas autoridades ambientais em todo o mundo. "Consiste no lançamento a partir o navio-mãe de uma gigantesca rede, que é puxada por uma lancha veloz até circundar o cardume, detectado previamente por sonares. Ao completar o círculo, o cerco é fechado e o cardume não tem chances de escapar. O pescado, então, é içado para o navio-mãe. A rede do Mtanos Seif tem 700 metros de comprimento por 100 metros de altura".
O descarregamento do atum durou até a noite desta quarta-feira (19). O Ibama acrescentou que autorizou a venda do pescado, uma vez que se trata de algo perecível e a legislação eleitoral - em vigência até o dia 31 de dezembro - proíbe a doação.


DOCUMENTAÇÂO PARA ENCAMINHA SALARIO MATERNIDADE OU AUXILIO DOENÇA

DOCUMENTAÇÂO PARA ENCAMINHA SALARIO
MATERNIDADE OU AUXILIO DOENÇA

-. Certidão de Nascimento ou Casamento;
-. CPF, Identidade, Carteira Profissional e Titulo Eleitoral;
-. Prontuário Familiar;
-. Requerimento de Matricula dos Filhos, se tiver;
-. Ficha de Emergência, se tiver;
-. No caso de auxilio doença Atestado Médico.
-.No caso de Salário Maternidade Declaração de
Nascido Vivo e Certidão de Nascimento.
-. Carteira do Sindicato, se tiver, não tendo será
necessário fazer; para fazer a inscrição no sindicato,
trazer 2 fotos 3 x 4 e os documentos citados
-. Guia de Contribuição Sindical; se tiver;
-. Incra Atual da terra onde trabalha;
-. Contrato de Parceria ou Comodato Rural;
-. Declaração do Proprietário;
-. No Mínimo um documento contemporâneo
que prove ser agricultor(a)
-. Declaração de 3(Três) confrontantes da terra
onde trabalha e copia ITR de cada um deles

OBS: 02 Xérox de Cada Documento

Postagens populares